domingo, 14 de agosto de 2011

cápsula de tempo em tempo

Sabe querido, ando meio atordoado com tudo o que está acontecendo. Nada em minha mente é claro o suficiente para compreender o porquê dessa agonia que me dilacera. Sim, querido, essa face sorridente é uma pútrida máscara que está quebrando-se em pedaços suficientemente pequenos para impossibilitar a reconstituição. Não serei mais o mesmo. Autopuni-me. E essas infrações são resultado de um descontrole psicológico que venho tendo há algum tempo. Acho que preciso, mesmo, é de um especialista em doenças da cabeça. Porque o meu espírito já não existe mais; tornou-se pólvora e agora está explodindo-me por dentro e, em alguns segundos, poderei não mais estar por aqui. Estarei em qualquer lugar ou em lugar nenhum, mas mesmo que isso ocorra, por favor, não se esqueça de ingerir os seus remédios às 7:30 da manhã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário