terça-feira, 25 de outubro de 2011

O efêmero é mais excitante

Tem-se pouco, quer-se muito e, no final, a ferida não é tão profunda.

Passa

Cura

Some

Nenhum comentário:

Postar um comentário